Seguidores

POETISA SILVIA MOTA, OBRIGADA!

POETISA SILVIA MOTA, OBRIGADA!

sábado, 14 de dezembro de 2013

O POETA A LUA E O IPÊ

Em ti me pego sempre pensando,
Olho a bela lua e começo a tecer.
Será que também esta inspirando
O poeta seus sonetos a escrever?

No farfalhar das folhas dançando,
Ela adora brincar e surpreender.
Em ti me pego sempre pensando,
Olho a bela lua e começo a tecer.

Pela janela tudo fica observando,
Por detrás do Ipê a se esconder.
No papel versos vão nascendo,
Sentinela até o poeta adormecer.
Em ti me pego sempre pensando.

Carol Carolina

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

MADRUGADA

A madrugada segue silenciosa
Lá fora vaga lumes iluminando
Esvoaçando delicada mariposa.

O farfalhar das folhas num bailado
É o vento anunciando sua chegada
De perfume vem sempre carregado.

É das flores que pegou pelos jardins
São aromas que vão se misturando
Rosas, cravos, gérberas e jasmins.

A bela lua no céu é um presente
Cumpriu sua tarefa vai descansar
O dia vem raiando no horizonte.

O sol iluminando tudo e sorridente
Despertando as flores adormecidas
Se repetindo tudo novamente...

Carol Carolina

terça-feira, 26 de novembro de 2013

MAR





Cheio de mistérios, segredos,
O mar que vem beijar a areia.
Espumas formando enredos,
Concha traz o canto da sereia.

Existe um vai e vem incessante,
Das ondas num ritmado bailar.
Juntinhos lá longe no horizonte,
Céu e mar num eterno abraçar.

Sobre as águas vejo imagens,
São gaivotas no espaço a voar.
Reflexos adornam a paisagem,
Do rei Sol fazendo tudo brilhar.

Carol Carolina

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

DESPEDIDA DO SOL...



A tardinha quando o sol começa a tingir 
Deixando o céu num tom alaranjado 
É o seu recado que logo irá dormir 
As aves se despedem num bailado. 

Soa o sino ao longe... Anunciando 
Que é chegada a hora de agradecer 
Por mais um dia que está terminando 
E a noite logo, logo vai nascer... 

São seis horas e se fica a esperar 
Que o amanhã seja mais uma alegria 
Em silêncio uma prece ofertar 
Agradecer a Deus por mais este dia... 

Carol Carolina

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

PRIMAVERA



A bela prima está a caminho viajando 
Com carinho traz bagagem encantada 
De colorido vai as encostas salpicando 
Deixando a paisagem toda enfeitada 

É uma prima que estamos esperando 
É entre todas a mais linda e esperada 
A bela prima está a caminho viajando 
Com carinho traz bagagem encantada 

Beija-flor feliz já está os dias contando 
A Primavera traz também a sua amada 
A rubra rosa delicada estará chegando 
Exuberante e como sempre perfumada 
A bela prima está a caminho viajando 


Carol Carolina

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

TREM DA VIDA...



No trem da vida ocupo meu lugar 
Tanto vozerio, o vagão está lotado 
Não sei a hora ou quando vou chegar 
Um dia meu trajeto será completado. 

Outros tantos subirão neste trem 
Muitas pessoas farão este caminho 
É constante, é sempre um vai e vem... 
Tem despedidas, lágrimas e carinho. 

São tantas cenas que vou assistindo 
Pela janela vejo diferentes paisagens 
Muitos rostos tristes e outros sorrindo 
Mas sigo em frente na minha viagem... 

Carol Carolina

terça-feira, 30 de julho de 2013

MADRUGADA



A madrugada segue silenciosa
Lá fora vaga lumes iluminando
Esvoaçando delicada mariposa.

O farfalhar das folhas num bailado
É o vento anunciando sua chegada
De perfume vem sempre carregado.

É das flores que pegou pelos jardins
São aromas que vão se misturando
Rosas, cravos, gérberas e jasmins.

A bela lua no céu é um presente
Cumpriu sua tarefa vai descansar
O dia vem raiando no horizonte.

O sol iluminando tudo e sorridente
Despertando as flores adormecidas
Se repetindo tudo novamente...

Carol Carolina

domingo, 21 de julho de 2013

QUERIA...


Queria... 

Ver o sol brilhando em todos os continentes 
Que protegessem, dessem amor as crianças 
Que as pessoas fossem menos indiferentes 
Que nos corações só vivesse a esperança. 

Queria... 

Que a fome no mundo fosse de fato zerada 
Que entre os povos reinasse somente a paz 
Que não se fizesse guerra a troco de nada 
Que os maus momentos ficassem para traz. 

Queria... 

Andar pela rua tranqüila e despreocupada 
Sem o temor de numa esquina ser assaltada 
Passear na praça ou ler um pouco sossegada 
Poder ouvir somente o canto da passarada. 

Queria... 

Que o salário fosse digno e desse para viver 
Sem as bolsas isso ou aquilo só para tapear 
Trabalhador valorizado pelo trabalho a fazer 
Sem as migalhas que recebem para enganar. 

Queria... 

Ter o poder de reescrever parte da história 
Mudar roteiros extirpar corruptos tudo enfim 
Guardar orgulho e não vergonha na memória 
Viver num tempo diferente... ah queria sim! 

Carol Carolina

sábado, 13 de julho de 2013

PÁSSARO QUERO QUERO



Quero quero quando grita
algo está anunciando
um predador ou visita
está se aproximando.

De cor cinza é faceiro
com penacho na cabeça,
altivo e mui ligeiro
essa é a diferença.

Tendo na asa esporão
servindo para proteger
alerta e em prontidão
os filhotes a defender.

No campo faz o seu ninho
a céu aberto e no chão
com um lago por vizinho
precisa muita atenção.

Pássaro bem conhecido
por seu canto diferente,
aqui no sul é querido
garboso e atraente.

Carol Carolina

domingo, 7 de julho de 2013

INVERNO...- INDRISO



As tardes de inverno me trazem melancolia 
São tristonhas e cinzentas só o frio invade 
Ver a beleza que tanto descrevem gostaria 

Sem o colorido das flores triste fica a cidade 
Belas mesmo só nos versos de uma poesia 
Da alegria e do verão sinto muita saudade 

Os que nada tem é que sofrem de verdade 

O vento e a friagem castigam sem piedade 

Carol Carolina

segunda-feira, 1 de julho de 2013

NA BORDA DO TEMPO...INDRISO




Sentei na borda do tempo observando 
Bem em frente à janela da minha vida 
Como um filme as cenas iam passando 

A criança que brincava feliz e distraída 
Sem tristezas nem em nada pensando 
Tempo que qualquer coisa é divertida 


Apanhava, chorava e de tudo esquecia 

Naquele tempo se eu pudesse voltaria

Carol Carolina


segunda-feira, 24 de junho de 2013

MINHAS GAVETAS...INDRISO





Hoje pensei e fiquei bem resolvida 
Minhas gavetas abri para organizar 
As que guardo pedacinhos de vida 



Cada uma com algo para recordar 
Coisas boas, situações resolvidas
Organizei e levei ao sol para arejar 




Tudo de ruim dei para o vento levar 




O que foi bom valeu vou conservar 



Carol Carolina



segunda-feira, 10 de junho de 2013



Passarinho...

A chuva cai fininha no jardim
Um passarinho alegre cantava
A ele tanto faz um dia assim
Árvore nua pouco importava

Pousado num galho ressecado
Mandando feliz sua mensagem
Não parecia nada incomodado
Estava dando vida a paisagem

Os bulbos cobertos e dormindo
O verde perdeu toda a sua cor
O amarelado está tudo cobrindo
Não restando sequer uma flor

Carol Carolina


quarta-feira, 29 de maio de 2013



Meu colar de sonhos espatifou,
E as contas tragadas pelo mar.
Somente restos foi o que ficou,
Partículas deste meu sonhar.

Fiquei na praia esperando
Que a onda viesse devolver,
Mas o vento veio e soprando
Levou a razão do meu viver.

Uma concha segurei na mão
E pedi que me deixasse escutar,
A voz que embala meu coração
Quem sabe eu volte a sonhar...

Carol Carolina

sábado, 25 de maio de 2013


Encalhada

Sou guria e uso vestido de chita
Mui faceira que gosta de dançar
Meu cabelo com um laço de fita
Na janela sempre fico a esperar

Um moço que sempre me visita
Prometeu que comigo vai casar
Sou guria e uso vestido de chita
Mui faceira que gosta de dançar

Cansei de ser a solteirona solita 
Não posso deixar esse escapar
Estou quase beirando aos trinta
Graças a Deus vou desencalhar
Sou guria e uso vestido de chita

Carol Carolina


domingo, 19 de maio de 2013


Sol - Indriso

O sol todas as manhãs ao nos dar bom dia
Dá um espetáculo para uma platéia ausente
Não cansando repete com mesma maestria

Na recepção sempre o orvalho transparente
Que ao seu toque resplandece com magia
Pegando a cor da flor se reveste lindamente

Quando acorda o sol é silêncio e humildade

Sem pompa ou orgulho da sua grandiosidade

Carol Carolina




quinta-feira, 16 de maio de 2013




Entre Nuvens...

Entre nuvens vou um sonho procurando
Percorrendo sempre o mesmo itinerário
Ao observar todas as estrelas cintilando
Que me seguem neste caminho solitário

Em cada uma é o teu sorriso iluminando
O mundo que criei neste meu imaginário
Entre nuvens vou um sonho procurando
Percorrendo sempre o mesmo itinerário

Sou folha solta que levada cai dançando
Na busca do iluminado sorriso do cenário
Razão do sentimento que está crescendo
Dentro do coração meu precioso relicário
Entre nuvens vou meu sonho procurando

Carol Carolina

sexta-feira, 10 de maio de 2013


Fotografia - Indriso
Por um ser sente amor antes mesmo de nascer
O seu filho que traz no ventre ansiosa a esperar
Para ter nos braços a ninar fazendo adormecer

Mãe um anjo enviado por Deus para nos cuidar
Nas tarefas complicadas para um melhor viver
Ser de luz sempre pronta por nós tudo enfrentar

Tua lembrança trago viva dentro do meu coração

Diante da fotografia hoje te ofereço uma oração


Carol Carolina





Três Letras...

Com três letras descrevemos o amor 
Que como o céu não possui fronteira 
Por nós se sacrifica suportando a dor 
Nosso anjo nos guiando a vida inteira 

Sua alma tem o doce perfume da flor 
Forte sensível resistente e verdadeira 
Com três letras descrevemos o amor 
Que como o céu não possui fronteira 

Presente de Deus que levo aonde for 
Maior amiga fiel eterna companheira 
Colore o nosso mundo com mais cor 
Mãe sempre perto até na brincadeira 
Com três letras descrevemos o amor

Carol Carolina

quinta-feira, 2 de maio de 2013





Natureza Entristecida...

A nossa sensível mãe natureza
Anda a tempos bem aborrecida
Estão dizimando toda a beleza
Sem piedade destruindo a vida

Olhando em volta com tristeza
A sua filha amada empobrecida
A nossa sensível mãe natureza
Anda a tempos bem aborrecida

Roubam da terra a sua nobreza
A sensibilidade já foi esquecida
Aos poucos perdendo a riqueza
Chora, traz no peito uma ferida
A nossa sensível mãe natureza

Carol Carolina


terça-feira, 23 de abril de 2013


Andando no Jardim... 

Andando no jardim e observando 
As flores são lindas sem vaidade 
Colorindo dão vida e enfeitando 
Cobertas de lirismo e humildade 

Delicadas ficam lá só perfumando 
Despertando nossa sensibilidade 
Andando no jardim e observando 
As flores são lindas sem vaidade 

Arrancadas vão se transformando 
As pétalas perdendo a suavidade 
Como um ser que vai definhando 
Perdendo sua preciosa liberdade 
Andando no jardim e observando 

Carol Carolina


segunda-feira, 15 de abril de 2013


Despedida no outono...

O beija-flor com tristeza veio se despedir
Da bela flor sua eterna e doce namorada
É outono e chega então a hora de partir 
No coração levará a imagem encantada

As flores todas dos jardins foram dormir
Sem néctar a sua vida ficará prejudicada
O beija-flor com tristeza veio se despedir
Da bela flor sua eterna e doce namorada

Na primavera as flores acordarão a colorir
Ele retornará a beijar os lábios da amada
Que no jardim estará a sua espera a sorrir
Muito viçosa ainda mais bela e perfumada
O beija-flor com tristeza veio se despedir 

Carol Carolina





quarta-feira, 10 de abril de 2013


No coração vou te levar...

Um tapete só de pétalas de flores
Com carinho teci para te entregar
Peguei rosas muitas, várias cores
No balanço comigo fiquei a pensar.

Veio a noite e junto meus temores
E a saudade também para recordar
Mexer nas feridas, remoer as dores
Eu não querendo a realidade aceitar.

Prateada sempre atenta ela estava
A lua, parecendo um belo diamante
Para a minha tristeza sequer ligava.

Queria esquecer e não mais lembrar
Ficou lá atrás num passado distante
No meu coração vou sempre te levar.


                                                    Carol carolina

                                                        

                                         



sábado, 30 de março de 2013


Agradecer... 

A pascoa é recolhimento e especial oração
Momento para reflectir e muito agradecer
A quem doou sua vida para nossa salvação, 
Sacrificando-se para que pudéssemos viver

Seu amor nos ensina amar sem distinção
Mas nem sempre nos é possível entender
A páscoa é recolhimento e especial oração
Momento para reflectir e muito agradecer

Vivemos num tempo de correria e confusão
Onde o amar e perdoar melhor é esquecer 
Sentimentos que passam longe do coração 
Nos desviando do caminho certo a percorrer
A pascoa é recolhimento e especial oração

Carol Carolina


sexta-feira, 8 de março de 2013

Teu nome é Mulher! 

Mulher o teu nome poderia ser delicadeza 
Pela aparente doçura que é tua fragilidade 
Uma guerreira que leva a vida com firmeza 
Na incansável luta pelo direito de igualdade 

Nem sempre tudo são flores ou só moleza 
Sendo as vezes pai e mãe com capacidade 
Mulher o teu nome poderia ser delicadeza 
Pela aparente doçura que é tua fragilidade 

Muito foi feito mas ainda falta com certeza 
As que não fazem parte da nossa realidade 
As que pela vida são tratadas com dureza 
Querem reconhecimento e nunca caridade 
Mulher o teu nome poderia ser delicadeza 

Carol Carolina

domingo, 10 de fevereiro de 2013


ANDANDO NA CHUVA...


Andando na chuva
Numa tarde calma
Afoguei as mágoas
Eu e minha alma

Eu e minha alma
Aqui lembrando
De coisas minhas
Continuei andando...

Continuei andando
Sem ligar para nada
Vendo meu reflexo
Na calçada molhada

Na calçada molhada
Nada para descrever
Só o coração sentindo
Não vou te esquecer

Carol Carolina


quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Trovas

Sonho e Fantasia 

Sonhei que era rainha
E reinava num castelo
Uma fada por madrinha
Tudo fino muito belo

Sapato com flor de ouro
Pura riqueza de se ver
Não tinha nada de couro
Bonito de fazer doer

Vestido de seda pura
Coisa fina com certeza
Mais parecendo pintura
A roupa de realeza

Minha vida de rainha
Teve fim e se acabou
Ao sol minha cadelinha
Latiu alto me acordou

Quero dormir novamente
E quem sabe recomeçar
O meu sonho envolvente
Para ao castelo voltar

Carol carolina

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Noite de Horrores...Rondel

Um vento devastou todas as flores do jardim 
Deixando tudo cinzento e sem as belas cores 
O dia amanheceu triste e uma sensação ruim 
Desespero, lamentos, grandes perdas, dores 

Não existia mais o suave perfume do jasmim 
No ar a fumaça preta, espessa de mal odores 
Um vento devastou todas as flores do jardim 
Deixando tudo cinzento e sem as belas cores 

Como poder entender algo inesperado assim 
Tantos sonhos perdidos e junto seus amores 
Misto de dor e saudade que jamais terão fim 
Noite sofrida envolvida pelo circo de horrores 
Um vento devastou todas as flores do jardim 

Carol Carolina

Meu amado RS está de luto e meu coração também.
Como gaúcha que sou lamento a morte de 235
flores em pleno desabrochar.

terça-feira, 1 de janeiro de 2013



Esperança - Indriso 


Linda e renovada eis a esperança 
De grandes olhos verdes é dotada 
Sorriso largo igual de uma criança 



Companhia que fala embora calada 
Só energia nos traz sua presença 
Com ela é mais leve a caminhada 



Perfumada como a flor da laranjeira 


Te quero junto comigo a vida inteira... 




Carol Carolina